0020 – As tecnologias de cura pelo som

… Anteriormente, eu já  havia compreendido que a doença é uma manifestação de desarmonia no interior do corpo, um desequilíbrio nas células ou em um dado órgão, como o coração ou os pulmões. Assim, as tigelas, com seus tons ressonantes distintos não apenas me permitiam ter acesso à “sintonia cósmica” como também constituíam um meio através do qual a harmonia poderia ser restaurada dentro do corpo, tanto no nível fisiológico como no nível psico-espiritual.

Existem pesquisas que apóiam a minha experiência clínica e pessoal de que o ato de entoar cânticos pode sincronizar as ondas cerebrais para que possamos alcançar um estado de relaxamento profundo. Muitos agentes de cura, incluindo eu mesmo, acreditam que a cura pode ser alcançada restaurando-se a frequência vibratória normal às partes do corpo que estão em desarmonia – e, portanto, doentes. Se aceitarmos o fato de que o som é vibração, e sabemos que a vibração toca todas as partes de nosso ser físico, então compreenderemos que o som é “ouvido” não apenas através dos nossos ouvidos, mas através de todas as células do nosso corpo. O som da nossa voz, em ressonância com o som produzido pelas tigelas cantantes, permeia todo o nosso ser. A nossa freqüência cardíaca diminui e nossa respiração volta a seu ritmo normal. Entramos em um estado de consciência que  nos permite testemunhar a nossa vida a partir de uma perspectiva mais calma e meditativa.

… assim, mergulhei nas pesquisas sobre as mudanças fisiológicas e energéticas provocadas pela energia sonora em células, tecidos e órgãos do corpo. Entre as descobertas mais recentes estavam as seguintes:

 

  • Segundo o Dr. David Simon, Diretor Médico dos Serviços de Neurologia no Sharp Cabrillo Hospital, em San Diego, Califórnia, e diretor do Chopra Center for Well-Being, os cânticos e as musicas curativas produzem efeitos fisiológicos mensuráveis. Simon observa que os cânticos são quimicamente metabolizados em opióides endógenos que são ao mesmo tempo analgésicos internos e agentes de cura para o corpo.

 

  • Mark Rider, Ph.D., um psicólogo e pesquisador ligado à Southern methodist University, realizou a maior série de estudos até o momento sobre as poderosas influências positivas da música, frequentemente combinada com a visualização mental, sobre as células do sistema imunológico, as quais combatem os patógenos e realizam a tarefa de regenerar os tecidos lesados.efrfrey Thompson, que ensina no California Institute for Human Science e dirige o seu próprio Center for Neuro-Accoustic Research, empreendeu estudos pioneiros sobre os efeitos físicos das tigelas cantantes e de sons de outras freqüências. Thompson chegou até mesmo a demonstrar que as tigelas cantantes produzem sons comparáveis em freqüência e tons aos sons produzidos pelos anéis de Urano – emanações medidas por cientistas da NASA com os mais modernos instrumentos. Thompson aplicou os resultados de suas pesquisas a poderosos tratamentos para dificuldades de aprendizado e para uma ampla gama de transtornos físicos.

 

  • Helen Bonny, musicoterapeuta e pesquisadora no Maryland Psychiatric Institute, criou um processo chamado Visualização Orientada e Música, o qual ajuda os pacientes a entrar num estado de relaxamento profundo, de onde eles articula suas sensações, pensamentos e sentimentos.

 

(Fonte:Sons que curam, Mitchell L. Gaynor – Cultrix)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s