Ho’oponopono – Maurício Duboc

Se acolho o que meu ego vê

Ou se vejo algum mal em você

Sinto muito… me perdoe
Te amo… Sou grato…

Se endosso o que não é real

Se acredito que existe o mal

Sinto muito… me perdoe,
Te amo… sou grato…

Se esqueço que sou Infinito
Se dou crédito a qualquer delito

Sinto muito… me perdoe,
Te amo… sou grato…

Se a mente que mente é do ego
Se o medo ainda me deixa cego

Sinto muito… me perdoe
Te amo… sou grato…

Se esqueço de que somos Um
Não percebo o que nos é comum

Sinto muito… me perdoe,
Te amo, sou grato…

Se em seus olhos não consigo me ver
Se ainda creio que é preciso sofrer

Sinto muito… me perdoe,
Te amo… sou grato…Te amo…

Anúncios